O Homem Baile

(Antnio Pedro, Lobo e Bernardo Vilhena)

Foi no dia l de abril
A primeira vez que ele surgiu
E ningum sabe se ele saiu
De uma estria em quadrinhos
Num dia quente de uma noite febril
Chegou em casa de sapato na mo
Fora das grades da camisa xadrez
De terno preto e gravata
O Homem Baile, O Homem Baile
O Homem Baile, O Homem Baile
Elemento eletrificado
Sua marca registrada
Era um som estereofnico
Ligava o microfone e sua guitarra de prata
E fazia uu, uu
O Homem Baile, O Homem Baile
O Homem Baile, O Homem Baile
Nas gafieiras da Lapa
Na rua do Ouvidor
Era o artista convidado
Como ele no existe nada igual
Ele era o tal
Ele era o tal
O Homem Baile, uu, uu
O Homem Baile, uu, uu